terça-feira , 22 outubro 2019

100 vagas para estudar fora do país em 2017

O ano de 2017 será de oportunidade para os alunos da rede pública estadual. Isso porque serão criadas 100 novas vagas no Programa de Intercâmbio da Sedu. Para participar é preciso ser aluno de um dos Centros Estaduais de Idioma, ter boas notas e boa frequência.
E os 100 estudantes selecionados este ano para estudar no exterior em 2016 já estão de malas prontas. Eles embarcam em janeiro para África do Sul, Estados Unidos, Canadá, Inglaterra e Argentina, onde estudarão nas modalidades High School e Intensivo, com a finalidade de aperfeiçoar as línguas inglesa e espanhola.
 
Os destinos foram escolhidos por meio de empresas especializadas em intercâmbio que trabalham para a Sedu. Elas foram responsáveis pelas escolhas das cidades, dos países e das famílias que acolherão os jovens em suas casas.
 
O secretário de Estado da Educação, Haroldo Corrêa Rocha, lembra, que no início do programa, em 2010, apenas seis estudantes tiveram a oportunidade de estudar fora do país.
“Agora estamos mandando 100 jovens, todos da rede pública, de famílias que não teriam condições financeiras de pagar um intercâmbio. Essa viagem vai enriquecê-los como cidadãos, eles voltarão com uma visão de mundo atualizada para desenvolver atividades sociais em favor do capixaba, esse é o retorno que a gente quer deles”, afirma o secretário.
 
O governador Paulo Hartung afirma que enviar esse número de jovens para estudar em outros países é motivo de alegria.
“Quando lançamos o programa eu não imaginava chegar a uma marca como essa, e se Deus quiser vamos ultrapassá-la. Dialogamos com o inglês, o espanhol e quem sabe, ao longo do meu mandato, a gente não dialoga um pouco com o mandarim?”, disse.
 
Agradecimento
O estudante da escola Almirante Barroso, em Vitória, Matheus Fernandes, 18, vai para a África do Sul e está ansioso. Ele garante que sem essa iniciativa jamais poderia fazer um intercâmbio, por isso, o que tem a dizer é “Thank you” (obrigado, em inglês).
“Quero aperfeiçoar o idioma e conhecer a cultura local. Era um sonho fazer intercâmbio, mas minha mãe trabalha como cobradora de ônibus e jamais poderia pagar para mim. Esse programa proporciona inclusão”.
 
O Programa de Intercâmbio da Sedu é realizado desde 2010 e desde o início 173 estudantes já foram beneficiados. A maioria dos estudantes beneficiados já ingressou no ensino superior.
 
Fonte: Gazeta Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

COPYRIGHT 2016 SINDIGRAFICOS-ES. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
WEBMASTER: ALEXANDRE TORRES